I Encontro da Mulher Contabilista – Sucesso absoluto

Em 15 de março, o CRCRS, por meio da Comissão de Estudos CRCRS Mulher, realizou o I Encontro Estadual da Mulher Contabilista, na Sociedade Libanesa de Porto Alegre.

No período das 14h às 17h30, cerca de 300 pessoas, dentre elas, o presidente do CFC, Zulmir Breda, desfrutaram do privilégio de presenciar um bate-papo sobre competência e protagonismo feminino, com a participação de mulheres bem-sucedidas em suas respectivas profissões. No primeiro painel, a presidente Ana Tércia coordenou o painel composto pela Comandante Nádia, secretária de Desenvolvimento Social e Esporte de Porto Alegre; contadora Monica Foerster, presidente do SMP Commitee do IFAC e conselheira do CRCRS; Patrícia Palermo, economista-chefe do Sistema Fecomércio.

A Comandante Nádia, provocada sobre as diferenças entre as oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho a homens e mulheres, disse que percebe, hoje, uma nova realidade, em que todos podem atuar com sucesso, nas mais diversas áreas, independentemente de gênero. Embora reconheça que ainda são necessários avanços, defende que tanto homens quanto mulheres devem ter as mesmas oportunidades para exercer suas atividades profissionais.

Já Monica Foerster acredita que as mulheres têm buscado mais espaços, alcançado sucesso em seus caminhos e demonstrando relevante protagonismo, por meio de uma postura e posicionamento únicos e diferenciados, que agregam valor de forma significativa a todos os profissionais e ao mercado e ambiente em geral. Segundo ela, tanto no Brasil quanto internacionalmente, os conceitos estão mudando e há paradigmas sendo quebrados em muitas profissões, em particular, na Contabilidade.

Em relação à conciliação da vida profissional com a vida familiar, Patrícia Palermo falou sobre a importância de que cada mulher seja dona das suas escolhas, elegendo suas prioridades, entre as quais está o planejamento da carreira. “Um planejamento adequado depende de objetivos claros, de um plano para alcançá-los e da constante preparação para o passo seguinte”, afirmou ela.

A abordagem da tecnologia não poderia faltar. Esse tema relacionado ao futuro das pequenas e médias empresas foi discutido pela contadora Dulce Gobbe, integrante da Comissão de Estudos de Tecnologia da Informação do CRCRS, Élida Queiroz, diretora de Franquias na Omiexperience; e Carmen Tigre, coordenadora da Comissão de Estudos CRCRS Mulher. Ambas concordam que as empresas precisam estar em constante atualização com as novas tecnologias. Dulce salientou a prioridade de atualização na área tributária, em que todos os procedimentos, desde a produção e armazenamento até o envio das informações, envolvem meios tecnológicos. Dulce usou como exemplo a área fiscal da empresa onde trabalha como gerente de Contabilidade e Tributário.

 

Dia Internacional da Mulher – 8 de março

Tudo começou em 1909, em Nova York, quando cerca de 15 mil mulheres reuniram-se para reivindicar melhores condições de trabalho. Na época, chegavam a trabalhar 16h por dia e, muitas vezes, inclusive aos domingos, em condições insalubres. Entretanto, a data alcançou repercussão nos anos 60, com o movimento feminista. Somente em 1977, a organização das Nações Unidas reconheceu o Dia Internacional da Mulher.

 

0
Seja o primeiro a comentar!
Escreva aqui seu comentário...